Pular para o conteúdo principal

Eu Amo Quadrinho Nacional | Opinião

Quanto tempo, hein? Eu sei que ando sumido, contudo é porque estou investindo um tempo no meu novo projeto o Dobradinha Cast que você deveria ouvir os episódios agora, pois neles falo (literalmente) sobre quadrinhos como faço aqui no Colecionador de Quadrinhos, porém de forma muito mais aprofundada e pessoal. Dê uma passadinha lá! Custa nada.
Enfim, seguindo pro assunto principal do texto, eu amo quadrinhos nacionais! Engraçado que assim como toda criança da década de 90 eu tinha total aversão às produções tupiniquins. Tu falava de gibi feito por hue hue br e eu já torcia o nariz. Cara, você nem pode me culpar, porque os principais expoentes das produções nacionais, com exceção de Turma da Mônica (que sempre foi bacana), eram quadrinhos educativos. Os poucos que surgiam com um peso maior, obviamente eram abatidos pelos títulos impactantes dos comics de super heróis com homens musculosos e mulheres gostosas em trajes mínimos.



Hoje, vivemos em um mundo diferente. Autores independentes podem produzir algo com qualidade gráfica que rivaliza as produções mais tradicionais do mercado. Posso apoiar um livro do Will Leite e receber um exemplar lindíssimo, colorido e extremamente divertido da Dona Anésia. Felipe Folgosi fez o belo Aurora com qualidade tão alta que parece uma obra feita pela industria mais madura estadunidense. Isso sem contar que temos as Graphic MSP, linha de graphic novels da editora do Maurício de Souza com seus personagens clássicos em histórias emocionantes e que, de tão boas, vão virar filme.


Provavelmente eu sinto uma proximidade grande com os produtos feitos no Brasil. A maneira que meus compatriotas contam suas histórias é exatamente o tipo de leitura que gosto, misturando narrativas americanas, europeias e japonesas. É como se pegasse tudo de bom que o mundo tem a oferecer e misturasse numa obra só. O resultado só podia ser algo incrível. Histórias tocantes, emocionantes, divertidas... Eu poderia atribuir adjetivos infinitamente, mas você uma hora iria se cansar, até mesmo porque eu não quero que você passe muito tempo lendo esse texto. Eu quero que você pegue sua bicicleta, vá à banca mais próxima e compre uma revista em quadrinhos nacional. Tenho total certeza que não vai se arrepender.

Postagens mais visitadas deste blog

Você Precisa Ler Gavião Arqueiro Agora! | Opinião

Vou ser direto aqui: Você PRECISA ler Gavião Arqueiro!

Esses encadernados são incríveis. Ponto! Não discorde comigo, bróder. Só existe uma maneira de você não aceitar minha constatação e isso significa que você ainda não os leu. Com o lançamento de Pequenos Acertos, resolvi escrever esse texto pra te convencer a ler essa história. Eu vou tentar te dar alguns motivos aqui, porém talvez eu não consiga descrever a beleza e diversão que é essa série.



- Matt Fraction
Sendo honesto, eu não conhecia o Fraction. Nunca li nada desse roteirista, então ele assinar a fase do Gavião não era um ponto atrativo. Eu comprei o encadernado na melhor mescla de "estou na banca e achei que isso poderia ser interessante" somado com "não tem nada legal pra levar, vou levar essa bosta mesmo". No entanto, meu irmão, eu vou te contar que esse cara virou uma lenda imediata pra mim. O Matt me conquistou logo na primeira página quando ele descreve "Tá legal... Isso parece ruim". Juro! U…

Super Herói Favorito | Lista

Qual seu super herói favorito?

O meu é o Superman.

Você deve ter torcido o nariz, feito aquela cara de nojo como aquela que as pessoas fazem quando digo que gosto de sanduíche de geleia de amora com requeijão. Talvez tenha pensado que seu super favorito seja alguém mais descolado, mais irreverente... Mais sombrio. Segundo as estatísticas cedidas a mim pelo IBGE, 89% das pessoas que foram assistir Bátema v Superomi estavam torcendo pelo homem morcego. Sendo assim, eu me sinto no dever de justificar porque eu amo o azulão.



Tá, claro que eu amo o Clark Crente pela sua bondade. Se eu pudesse escolher um super herói pra sair das páginas e se tornar realidade, eu escolheria ele. Mas além da sua bondade, o Super tem outro ponto positivo para mim: ele é quase um deus! Nem sempre foi assim, mas vira e mexe o nosso amigão do pega rapaz tá com histórias em que seu poder tá tão intenso que nada parece ser um desafio pra ele.

E é aí que eu me empolgo!


Histórias de super heróis são, salvo exceções,…

DC Quer Acertar O Tom do Superman | Cinema

Talvez eu seja suspeito pra escrever esse texto, pois eu claramente acho que a Warner acertou o tom do nosso ex-usador de cueca por cima da calça em Homem de Aço e Batman v Superman, no entanto eu vou comentar aqui porque a DC vai ter MUITAS dificuldades em acertar a vibe dos próximos filmes do Escoteirão.



Fazem algumas décadas que a editora tenta acertar o tom do Superman nos quadrinhos. Quase sempre, sem sucesso. Revista após revista, você vê o Super sendo reformulado, mudando de poderes,  comportamento, sendo alvo de jogadas publicitárias pra vender alguma coisa (eu tô falando de você, Morte do Superman), então acertar as histórias do Azulão não é algo fácil. Imagina-se que acertar isso no cinema também seja complicado (quase tão complicado quanto comprar a quantidade de quadrinhos que saem em bancas todo mês), mas condenar os filmes anteriores como "isso não é o Superman de verdade" é bem idiota, não acha?



Fazer filmes do último filho de Kripton* é dificílimo porquê faz…