Pular para o conteúdo principal

Você Precisa Ler Gavião Arqueiro Agora! | Opinião


Vou ser direto aqui: Você PRECISA ler Gavião Arqueiro!

Esses encadernados são incríveis. Ponto! Não discorde comigo, bróder. Só existe uma maneira de você não aceitar minha constatação e isso significa que você ainda não os leu. Com o lançamento de Pequenos Acertos, resolvi escrever esse texto pra te convencer a ler essa história. Eu vou tentar te dar alguns motivos aqui, porém talvez eu não consiga descrever a beleza e diversão que é essa série.



- Matt Fraction
Sendo honesto, eu não conhecia o Fraction. Nunca li nada desse roteirista, então ele assinar a fase do Gavião não era um ponto atrativo. Eu comprei o encadernado na melhor mescla de "estou na banca e achei que isso poderia ser interessante" somado com "não tem nada legal pra levar, vou levar essa bosta mesmo". No entanto, meu irmão, eu vou te contar que esse cara virou uma lenda imediata pra mim. O Matt me conquistou logo na primeira página quando ele descreve "Tá legal... Isso parece ruim". Juro! Uma narrativa divertida, leve, espontânea, indie... Algo totalmente diferente do que você vê em quadrinhos de super heróis. Aliais, você até esquece que tá lendo um quadrinho de supers e isso é um ponto bem positivo pra esse herói.



- David Aja
Bróder, esse cara é animal! Ele é um monstro nos desenhos. Se os textos do Fraction são indie, Aja é o diretor desse filme em forma de quadrinhos. Os desenhos são soberbos e te colocam num filme independente em que alterna entre cenas intimistas com ação dinâmica. Vale lembrar também que aqui, ele foge a convenção de usar poucos quadros por página, algo bem comum em quadrinhos de super heróis que utilizam em geral entre 4 a 6 painéis. Você vê que o David se divertiu nesse gibi, pois em muitos momentos ele lota de quadros a folha sem economizar esforço (tudo bem que isso deve ser definição do Matt como roteirista, mas mesmo assim eu coloco o mérito pro desenhista). A única reclamação é que o Aja não desenha tudo nos dois encadernados. Eles alternam entre outros ilustradores e isso me broxou um tico.



- História
E se essa série é tão boa, o que ela apresenta? Que tipo de enredo tão fantástico pode existir para um herói sub valorizado num universo que tem Thor, Homem Aranha e os X-Men? Pois é, a grande sacada do Matt aqui é exatamente não meter o Clint Barton em algo de escala super heroica. Ele te conta exatamente a história desse herói subestimado. O dia-a-dia dele; os problemas que ele tem; o fato dele não ser um super de alto escalão; as encrencas em que ele se mete e os Vingadores não vão interferir porque eles têm problemas maiores pra se preocupar. O tempo todo você vê alguma situação zoando o Clint não ser O HERÓI, como o vizinho que insiste em chamar ele de Gavião Armeiro. Isso é o espetacular da história, te mostrar algo sem grandes pretensões. Algo simples, fantástico e humano.


Isso tudo faz dessa fase do Matt Fraction uma das melhores coisas que eu li na ultima década relacionada a super heróis. Eu vou até ser mais ousado e dizer que foi a melhor coisa relacionada ao gênero nesses anos.

Postagens mais visitadas deste blog

DC Quer Acertar O Tom do Superman | Cinema

Talvez eu seja suspeito pra escrever esse texto, pois eu claramente acho que a Warner acertou o tom do nosso ex-usador de cueca por cima da calça em Homem de Aço e Batman v Superman, no entanto eu vou comentar aqui porque a DC vai ter MUITAS dificuldades em acertar a vibe dos próximos filmes do Escoteirão.



Fazem algumas décadas que a editora tenta acertar o tom do Superman nos quadrinhos. Quase sempre, sem sucesso. Revista após revista, você vê o Super sendo reformulado, mudando de poderes,  comportamento, sendo alvo de jogadas publicitárias pra vender alguma coisa (eu tô falando de você, Morte do Superman), então acertar as histórias do Azulão não é algo fácil. Imagina-se que acertar isso no cinema também seja complicado (quase tão complicado quanto comprar a quantidade de quadrinhos que saem em bancas todo mês), mas condenar os filmes anteriores como "isso não é o Superman de verdade" é bem idiota, não acha?



Fazer filmes do último filho de Kripton* é dificílimo porquê faz…

Super Herói Favorito | Lista

Qual seu super herói favorito?

O meu é o Superman.

Você deve ter torcido o nariz, feito aquela cara de nojo como aquela que as pessoas fazem quando digo que gosto de sanduíche de geleia de amora com requeijão. Talvez tenha pensado que seu super favorito seja alguém mais descolado, mais irreverente... Mais sombrio. Segundo as estatísticas cedidas a mim pelo IBGE, 89% das pessoas que foram assistir Bátema v Superomi estavam torcendo pelo homem morcego. Sendo assim, eu me sinto no dever de justificar porque eu amo o azulão.



Tá, claro que eu amo o Clark Crente pela sua bondade. Se eu pudesse escolher um super herói pra sair das páginas e se tornar realidade, eu escolheria ele. Mas além da sua bondade, o Super tem outro ponto positivo para mim: ele é quase um deus! Nem sempre foi assim, mas vira e mexe o nosso amigão do pega rapaz tá com histórias em que seu poder tá tão intenso que nada parece ser um desafio pra ele.

E é aí que eu me empolgo!


Histórias de super heróis são, salvo exceções,…

Batman vs Superman Versão Definitiva | Cinema

Começo dizendo que o texto deve ter bastante spoilers sobre esse filme que deu muito pano pra manga. Seja você uma pessoa que curtiu ou não, certamente gastou muito do seu pouco tempo de vida aqui na Terra pra debater esse longa, e como eu não poderia ser diferente, estou aqui, diminuindo o tempo que eu poderia usar pra passar com meus familiares e pessoas que amo pra defender um filme com atores com roupas coladinhas.

Eu faço parte da galera que amou o filme. Perceba que eu não escrevi "gostou", do verbo "achei legal, mas vou esquecer daqui a uns meses". Eu AMEI o filme! Do tipo que reassisti a versão definitiva 3 vezes já (e olha que eu a comprei numa quinta e escrevo esse texto na segunda).



BvS acerta em cheio um dos maiores questionamentos do Super: o mundo precisa realmente dele? É fácil responder isso quando super vilões brotam de uma panela de pipoca radioativa, mas e quando o motivo da maior tragédia é você mesmo? E se outros vilões surgirem por sua causa?…